Movimento Slow Living: 5 práticas para começar hoje

alimentação saudável, atenção plena, bem-estar, imunidade, Puro Verde, saúde, slow living -

Movimento Slow Living: 5 práticas para começar hoje

Escrito por Gabriela Ghilardi e revisado por Barbara Vaz


O slow living é um movimento que tem como principal objetivo propor um estilo de vida em ritmo desacelerado, mais ecológico e harmonioso com os recursos humanos e naturais. Não é apenas um movimento de bem-estar e saúde e sim, conhecer seu próprio tempo e aprender a administrá-lo com respeito e autoconhecimento segundo os seus princípios.


Atualmente, a sociedade associa produtividade com pressão e rapidez, e o Slow living vem para quebrar esses padrões sugerindo a busca por uma rotina mais leve e pacífica. Nesse sentido, a proposta se aproxima de técnicas e filosofias como a ioga e o mindfulness.


Porque o Slow Living é tão importante?

Antes de mais nada, é preciso entender que desacelerar não é necessariamente ser devagar ou preguiçoso. 


Desacelerar é justamente estar presente, com plenitude, disponibilidade e atenção ao que se faz.


Desacelerar é parar e respirar. 

Desacelerar não é uma tarefa simples. Exige autoconhecimento, consciência e escolhas de prioridades. 


Quantas vezes você já não se pegou dando conta de mil tarefas, com pressa e ansioso e nem prestou atenção no que estava fazendo?


A exposição ao estresse crônico é prejudicial à saúde: reduz a expectativa de vida e aumenta a incidência de doenças crônicas. 


O movimento Slow Living engloba a harmonia entre corpo, mente e espírito e considera a abordagem do sistema como um todo, com trabalho cooperativo e colaborativo.


Práticas para adotar o Slow Living

1. SEJA GRATO PELO TEMPO

Como você tem aproveitado seu tempo? Perceba as suas escolhas de tempo e tome as rédeas destas escolhas para você, busque transformar o que te incomoda. Pergunte-se quando a velocidade faz sentido e quando não faz. 

 

2. CUIDES DAS BOAS RELAÇÕES

Cultive as pessoas que te fazem bem e são importantes para você. A convivência afetiva é uma forma de humanizar as relações e desacelerar. A escuta atenta, a atenção plena e a presença são fundamentais para um caminhar mais lento.

 

3. OBSERVE AS PEQUENAS COISAS

O principal ponto do Slow Living é fazer o melhor que pode. Reflita sobre suas prioridades, entenda o que te faz bem ou mal e busque uma organização do tempo que permita mais atividades que te fazem bem. Muitas vezes, pode ser melhor fazer uma coisa por vez, sequencialmente e com atenção plena.

 

4. FIQUE MAIS TEMPO OFFLINE

Atualmente, estamos conectados 24h. Será mesmo que é necessário? As tecnologias são “ladrões de tempo” na vida contemporânea.


Não precisa abandonar os aparelhos tecnológicos, mas pense melhor em como administrá-los.

 

5. FAÇA PAUSAS!

Estamos acostumados a fazer tudo na correria, com pressa e tomar conta de mil tarefas ao mesmo tempo. Isso é considerado “normal”.


Permita-se cuidar de você! Seja para ler um livro, praticar uma caminhada ao ar livre, se conectar com a natureza, refletir e respirar com calma. Este tempo é para VOCÊ! Desfrute.


-

Pronto para iniciar uma nova rotina de hábitos saudáveis? Se a resposta é "sim", então você não pode deixar de ler este conteúdo incrível com 8 motivos para você beber mais água. Acesse o blog da Puro Verde e descubra muitas outras informações como essa.




Referências:


Craig, Geoffrey, and Wendy Parkins. Slow living. Berg, 2006.

PARKINS, Wendy; CRAIG, Geoffrey. 13 Slow living and the temporalities of sustainable consumption. Ethical consumption: A critical introduction, p. 189, 2011.


BOTTA, Marta. Evolution of the slow living concept within the models of sustainable communities. Futures, v. 80, p. 3-16, 2016.