Qual é a diferença entre Kefir e Kombucha? Essas bebidas se complementam?

kefir, kefir e kombucha, kombucha, Puro Verde -

Qual é a diferença entre Kefir e Kombucha? Essas bebidas se complementam?

Escrito por Camila Ataide | Revisado e editado por Nutricionista Juliana Maciel


Cada vez mais as pessoas têm buscado alternativas mais saudáveis e equilibradas na alimentação e estilo de vida.

Se você é uma delas, possivelmente já deve ter ouvido falar sobre a Kombucha e o Kefir, duas bebidas com efeitos probióticos que, além de nutrir o corpo, proporcionam uma alquimia de sabores e oferecem inúmeros benefícios à saúde.

Embora possam ser confundidas devido às suas semelhanças, apresentam algumas diferenças importantes em seu preparo e modo de consumo. 

Confira este artigo para descobrir curiosidades surpreendentes sobre a importância do Kefir e Kombucha na alimentação.

Mas afinal, o que são o Kefir e a Kombucha?

Kombucha, a bebida milenar

Considerada um alimento milenar, a Kombucha é uma bebida fermentada, probiótica, refrescante, gaseificada e agridoce, preparada geralmente com chá verde, preto, mate ou branco, açúcar e o scoby (conhecida como ‘’mãe da kombucha’’), que contém várias bactérias e leveduras importantes ao organismo.

Existe mais de um estilo de Kefir

O Kefir, assim como a Kombucha, é consumido há anos por meio de bebidas fermentadas por uma cultura de bactérias e leveduras em forma de grãos, semelhantes a pequenos ramos de couve-flor.

Embora seja comum pensar que o Kefir se limita apenas a um tipo, na verdade existem dois:

KEFIR DE LEITE (conhecido como ‘’kefir real’’), é produzido a partir da fermentação dos microrganismos presentes nos grãos e no leite de vaca (integral, desnatado ou semidesnatado).

É importante dizer que quando o Kefir é fermentado por mais de 24 horas, a lactose presente no leite é praticamente consumida por completo pelas bactérias, possibilitando o seu consumo por pessoas intolerantes à lactose, dependendo do grau.

Para preparar o KEFIR DE ÁGUA, é realizado o mesmo processo de fermentação do Kefir de leite, porém através da adição de açúcar.

A bebida também pode ser consumida por pessoas intolerantes à lactose e vegetarianas estritas (aquelas que não ingerem nenhum alimento de origem animal).

Quais são as principais diferenças entre a Kombucha e o Kefir?

Para facilitar o entendimento e ajudar você a escolher sobre qual bebida incluir em sua rotina, separamos uma tabela com as principais diferenças:

Modo de preparo, características, sabor, cultivo e forma de consumo da Kombucha

É produzida através do chá preto, branco, verde ou mate com açúcar.

Kombucha é um disco gelatinoso, amarelado-escurecido. Seu sabor é um pouco amargo e levemente gaseificado, podendo variar de acordo com o tipo de chá utilizado e frutas/especiarias adicionadas.

O período de fermentação varia de 7 e 25 dias, conforme a temperatura do ambiente. 

COMO CONSUMIR: Na sua forma in natura, com frutas ou até mesmo como ingrediente para drinks sem álcool.

Modo de preparo, características, sabor, cultivo e forma de consumo do Kefir

Pode ser produzido a partir do leite, água com açúcar ou suco de frutas cítricas.
É caracterizada por pequenos grumos, semelhantes a uma couve-flor. Sendo de cor branca (quando cultivados no leite) ou amarelos (quando cultivados na água ou suco). Seu sabor é levemente azedo.

O período de fermentação costuma durar entre 24 e 48 horas.

COMO CONSUMIR: Pode ser consumido junto com vitaminas, na forma de queijo cremoso/iogurte (kefir de leite), ou ser utilizado no lugar da água em receitas de caldos e sopas (kefir de água).

Existem diferenças quanto aos benefícios à saúde?

Não! Apesar de possuírem tipos de bactérias diferentes em sua composição, ambas as bebidas são excelentes e oferecem ações positivas semelhantes à saúde
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo contínuo e em quantidades adequadas de alimentos probióticos (Kefir e Kombucha) pode proporcionar os seguintes benefícios:

  • Regular o trânsito intestinal;

  • Melhorar a absorção de vitaminas e minerais;

  • Melhorar a digestão da lactose;

  • Fornecer grandes quantidades de vitaminas do complexo B e aminoácidos essenciais;

  • Fortalecer e manter o sistema de defesa do corpo;

  • Reduzir o colesterol ruim (LDL);

  • Diminuir o risco de alguns tipos de câncer;

  • Proporcionar maior disposição.

Como prepará-las em casa?

Agora que você já sabe mais sobre a importância e benefícios de consumir alimentos probióticos, que tal inseri-los no seu dia a dia? Veja abaixo o passo a passo do processo de produção destas duas bebidas especiais.

Kombucha

Ingredientes

300g de folhas de chá verde, preto, mate
600ml de água
5 colheres de sopa de açúcar mascavo
1 unidade de scoby – colônia de bactérias
300 ml de Kombucha
1 xícara de frutas, suco natural, especiarias, ervas para chá a gosto para saborizar

Modo de preparo

  1. Ferva os 400ml de água, adicione as folhas de chá, tampe e deixe descansar de 10 a 15 minutos.

  2. Coe, adicione o açúcar, 600 ml de água, o scoby e 300 ml de seu soro. Despeje a mistura em um pote ou garrafa de vidro, cubra com uma rede ou paninho de voil, prenda a boca do pote com um elástico e deixe descansar por 1 semana.

  3. Após 7 dias, o seu scoby já deverá ter se multiplicado. Guarde cada um dos filhotes, com 200 ml da própria água e distribua para seus amigos.

  4. Ferva 200 ml de água juntamente com a xícara de saborizante, passe por uma peneira e deixe amornar.

  5. Misture 300 ml do soro da Kombucha fermentado a 100 ml desta água saborizada e tampe. Deixe descansar por três dias em local fresco e longe do sol para fermentar, abrindo uma vez ao dia para não estourar.

Rendimento: 3 porções.

Autor(a) da receita: Bela Gil

Kefir (água ou leite) 

Ingredientes

100 g de grãos de Kefir
1000 ml de leite de vaca (integral, semidesnatado ou desnatado) ou 100 ml de água de coco  

Modo de preparo:

  1. Primeiramente, coloque os grãos em recipientes de vidro abertos, esterilizados e bem secos com seu respectivo substrato (leite, água de coco ou água com açúcar). A proporção deve ser de 2 a 4 colheres de sopa dos grãos, para cada 1 litro de substrato.

  2. Em segundo lugar, cubra o recipiente com um pano limpo (ou uma gaze) e um elástico para prevenir a entrada de insetos e ainda permitir a circulação de oxigênio, necessário para a fermentação.

  3. Em seguida, deixe a bebida descansar entre 24 e 48 horas em temperatura ambiente e em local longe de luz. Esse é o período de fermentação. A quantidade de grãos, o tempo de fermentação e as variações de temperatura vão influenciar no sabor e na consistência da bebida.

  4. Depois de fermentar, coe os grãos com uma peneira de plástico (o contato com o metal pode prejudicar os micro-organismos).

  5. Armazene a bebida obtida em outros recipientes de vidro esterilizados.

  6. Guarde na geladeira e espere o período de 24 horas de maturação antes de consumir.

Armazenamento: sob refrigeração por até 3 dias.

Autor(a) da receita: Desconhecido

SUGESTÕES DE PREPARO - KEFIR DE ÁGUA 

Além do seu consumo in natura, é possível adicionar durante o preparo: ervas para chás, frutas frescas e secas, sucos naturais para proporcionar ainda mais sabor e mais nutrientes à bebida.

NOTA: Caso não tenha o hábito de ingerir açúcar, não se preocupe, os açúcares adicionados as receitas são consumidos pelas próprias bactérias ao longo do processo de fermentação.

Mas antes de prepará-las, você precisa saber como adquiri-las

Devido à baixa comercialização em mercados e da alta velocidade de multiplicação dessas bactérias, é possível encontrar doações de colônias em grupos na internet para iniciar a sua produção em casa e, até mesmo, se tornar um doador no futuro.

Mas afinal, você deve escolher Kefir ou Kombucha?

Como você já viu, ambas as bebidas são ótimas e proporcionam benefícios semelhantes à saúde, mas se você ainda tem dúvidas sobre qual mais se identifica para incluir na sua rotina, #ficaadica: prove cada uma em diferentes estágios de fermentação e de diversos sabores, para descobrir qual mais agrada ao seu paladar (mas você pode usar simultaneamente Kombucha e Kefir, viu!?).

E para você, que está se familiarizando com os fermentados, já conhece a Kombucha Puro Verde?

Temos vários sabores, para que seja possível experimentar e contribuir ainda mais para uma vida saudável.

 

Referências

RIOS, D.; et al. Kefir: quais os benefícios na saúde humana do probiótico mais antigo já descoberto?. Avanços em Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.1, 2020.

BRUSCHI, JS; SOUSA, RCS; MODESTO, KR. O Ressurgimento do chá de kombucha. Revista de Iniciação Científica e Extensão, v.1, p. 162-8, 2018.
DIRETRIZ MUNDIAL DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE GASTROENTEROLOGIA. Probióticos e prebióticos. 2017.

HILL, C.; et al. Expert consensus document. The International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics consensus statement on the scope and appropriate use of the term probiotic. Nat Rev Gastroenterol Hepatol. 2014 Aug;11(8):506–14.

FARNWORTH, E. R. Kefir – A complex probiotic. Food Science and Technology Bulletin: Functional Foods, 2, 1-17, 2006.