O Que é e Quais Benefícios dos Probióticos e Prebióticos?

O Que é e Quais Benefícios dos Probióticos e Prebióticos?

 

Com o recente aumento da popularidade de probióticos e prebióticos, é provável que você já tenha ouvido falar sobre eles, suas fontes e até em alguns suplementos. 
Mas o que são, qual diferença entre eles e por que tem efeitos benéficos para a saúde?
A diferença entre prebióticos e probióticos
O que são prebióticos?
Enquanto você ouve falar sobre eles, pode não estar muito familiarizado com os prebióticos e seu papel no que diz respeito à saúde intestinal e digestiva. Os prebióticos são um tipo de carboidrato não digerível, o que significa que não são digeridos pelo seu organismo, mas passam pelo trato digestivo promovendo o crescimento de bactérias benéficas para flora intestinal, como o lactobacillus acidophilus. Alimentos prebióticos fazem parte muitas vezes de alimentos ricos em fibra como grãos integrais, frutas, verduras, vegetais, alcachofra, cebolas, alho, alho-poró, aspargo, feijão e outros alimentos integrais. Os prebióticos são o alimento dos probióticos, por isso precisamos deles; caso contrário, as boas bactérias no intestino não podem florescer. 
O que são probióticos?
Probióticos são microrganismos vivos que servem alimentos ou suplementos que contêm microrganismos vivos destinados a manter ou melhorar as outras bactérias benéficas a nossa microbiota intestinal que sendo assim, afetam beneficamente o hospedeiro. Eles podem ser encontrados em alimentos, que possui culturas vivas e ativas, como leites fermentados, iogurte, kefir, chucrute, tempeh e kombucha. Eles são frequentemente definidos como bactérias boas ou benéficas porque mantêm o microbioma intestinal saudável.  
 
Benefícios dos Prebióticos
O consumo de prebióticos favorece um intestino saudável, oferecendo melhor saúde digestiva, menos problemas de saúde relacionados ao uso antibióticos.
Algumas pesquisas sugerem que os prebióticos podem beneficiar o corpo:

  • Melhorando a absorção de cálcio
  • Podem mudar a rapidez com que o corpo pode processar carboidratos
  • Auxiliar o crescimento probiótico de bactérias intestinais, potencialmente melhorando a digestão e o metabolismo

Os prebióticos ocorrem naturalmente em muitos alimentos, portanto não é necessário que as pessoas saudáveis com uma alimentação balanceada tomem suplementos prebióticos.
 
Benefícios dos Probióticos
Saúde Gastrointestinal
Numerosos estudos descobriram que os probióticos podem melhorar a saúde digestiva em algumas pessoas. Estudos dos 3 últimos anos descobriram que tomar probióticos durante o uso de antibióticos reduzia o risco de diarreia relacionada a antibióticos em 60%.  Falando em saúde do hospedeiro como nós, do ponto de vista gastrointestinal, o resultado do estudo mostra que pessoas com distúrbios que afetam o estômago e intestino podem ver melhorias com consumo de probióticos. Por exemplo, pessoas com síndrome do intestino irritável que utilizavam probióticos melhoram os sintomas dessa doença.
Saúde mental
Pesquisas afirmam que os probióticos podem melhorar a saúde mental. Uma revisão de 2017 descobriu que os probióticos podem aliviar os sintomas da depressão. É possível que os probióticos tenham esse efeito, porque existe uma ligação entre o intestino e a saúde do cérebro.
Saúde geral
Além disso, estudos recentes consideraram as evidências que sustentam os benefícios potenciais dos probióticos. Eles descobriram que os probióticos podem diminuir:

  • Necessidade de antibióticos em diversas doenças
  • Ausências escolares devido a resfriados
  • A incidência de pneumonia assistida por ventilador
  • Diabetes gestacional
  • Infecções vaginais (infecções fúngicas), urinárias e intestinais 
  • Eczema

 
Prebióticos e probióticos a "dupla dinâmica"
Por fim, prebióticos, ou "bons" promotores de bactérias, e probióticos, as bactérias "boas", trabalham juntos em sinergia. 
Em outras palavras, prebióticos são café da manhã, almoço e jantar para probióticos, que restaura e pode ajudar fortemente a saúde gastrointestinal e geral. Os produtos que os combinam são chamados de simbióticos, isso significa que combinações cotidianas como: saborear bananas com iogurte, cozinhar aspargos com tempeh ou consumir vegetais apreciando uma kombucha, além de mais gostoso potencializa os benefícios dessa dupla, sendo então mais vantajoso consumi-los em conjunto do que separadamente. 
Para obter aconselhamento nutricional específicos sobre como obter prebióticos e probióticos para suas necessidades específicas, especialmente se você tiver problemas gastrointestinais ou no sistema imunológico, entre em contato com um nutricionista. 
 
Referências 

  1. AlFaleh, K., & Anabrees, J. (2014, September 19). Probiotics for prevention of necrotizing enterocolitis in preterm infants [Abstract]. Evidence-Based Child Health: A Cochrane Review Journal9(3), 584–671
  2. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ebch.1976
  3. Bafeta, A., Koh, M., Riveros, C., & Ravaud, P. (2018, August 21). Harms reporting in randomized controlled trials of interventions aimed at modifying microbiota: A systematic review [Abstract]. Annals of Internal Medicine169(4), 240–247
  4. http://annals.org/aim/article-abstract/2687953/harms-reporting-randomized-controlled-trials-interventions-aimed-modifying-microbiota-systematic
  5. Braga, V. L., dos Santos Rocha, L. P., Bernardo, D. D., de Oliveira Cruz, C., & Riera, R. (2017, November–December). What do Cochrane systematic reviews say about probiotics as preventive interventions? Sao Paulo Medical Journal135(6), 578–586
  6. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802017000600578
  7. Goldenberg, J. Z., Yap, C., Lytvyn, L., Lo, C., Beardsley, J., Mertz, D., & Johnston, B. C. (2017, December 19). The use of probiotics to prevent Clostridium difficile diarrheaassociated with antibiotic use
  8. https://www.cochrane.org/CD006095/IBD_use-probiotics-prevent-clostridium-difficile-diarrhea-associated-antibiotic-use
  9. Markowiak, P., & Śliżewska, K. (2017). Effects of Probiotics, Prebiotics, and Synbiotics on Human Health. Nutrients9(9), 1021. https://doi.org/10.3390/nu9091021
  10. Moayyedi, P., Ford, A. C., Talley, N. J., Cremonini, F., Foxx-Orenstein, A. E., Brandt, L. J., & Quigley, E. M. M. (2010). The efficacy of probiotics in the treatment of irritable bowel syndrome: A systematic review [Abstract]. Gut59
  11. Sanders, M.E., Merenstein, D.J., Reid, G. et al. Probiotics and prebiotics in intestinal health and disease: from biology to the clinic. Nat Rev Gastroenterol Hepatol 16, 605–616 (2019). https://doi.org/10.1038/s41575-019-0173-3
  12. Wallace, C. J. K., & Milev, R. (2017, February 20). The effects of probiotics on depressive symptoms in humans: A systematic review. Annals of General Psychiatry16, 14
  13. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5319175/