8 motivos para você beber mais água

água, água e saúde, beber água, por que beber água -

8 motivos para você beber mais água

Escrito por Camila Ataide | Editado e Revisado por Nutricionista Juliana Maciel

 

Todos os dias utilizamos água, seja para beber, cozinhar, tomar banho, entre outros tantos motivos.

Estudos demonstram que, sem ela, sobreviveríamos por um tempo quatro vezes menor do que sem comida.

Só para ter uma ideia da importância de beber água, eis aqui algumas explicações:

- Esse é o líquido responsável por transportar as vitaminas e os minerais dos alimentos que consumimos;

- É ele que gera energia para a realização das atividades do dia a dia; Entre muitas outras, uma de suas funções é regular a temperatura humana;

- Por fim, a água compõe 60% do nosso corpo.

E mesmo sendo tão essencial, a maioria de nós esquece dessa importância e dos benefícios de tomar água em quantidades adequadas ao longo do dia.

O nosso corpo se encontra em constante ajuste entre a perda e a ingestão de água, e quando a falta é maior do que a quantidade ingerida, ocorre a desidratação.

Vamos falar sobre esse problema a seguir.

O que acontece com o nosso corpo quando estamos desidratados?

imagem para ilustrar conteudo sobre o que acontece quando estamos desidratados

Sem a ingestão adequada de água, diversas disfunções podem aparecer. Separamos 8, entre as mais comuns:

1. FALTA DE ENERGIA

O cansaço pode ser ocasionado devido à desidratação leve, já que a água ajuda o corpo a aumentar os níveis de energia por meio do transporte de glicose ou glicogênio para dentro das células.

2. CONSTIPAÇÃO

Para que o trânsito intestinal funcione adequadamente, é necessário que tanto o consumo de fibras quanto\ o de água estejam em dia, impedindo o ressecamento.

3. FOME OU GANHO DE PESO

Devido à falta de energia ocasionada pela desidratação, o cérebro pode interpretar como fome. Com isso, procuramos algo para comer quando na verdade estamos com sede, gerando a longo prazo o ganho de peso.

4. RETENÇÃO DE LÍQUIDOS

A desidratação ocasiona a liberação de um hormônio antidiurético (vasopressina), que diminui a formação de urina e provoca o surgimento de edemas.

5. MAU HÁLITO

As bactérias são algumas das principais responsáveis por causar o mau hálito. Podem ser evitadas através de uma boa hidratação, uma vez que a saliva é antibacteriana e a sua produção é aumentada quando o organismo está hidratado.

6. DÉFICIT DE MEMÓRIA

O baixo consumo de água pode prejudicar o funcionamento dos neurônios, que necessitam desse líquido essencial, e gerar sintomas e sinais como dores de cabeça, falta de atenção, confusão mental, sonolência e, em casos mais graves, até coma.

7. FALHAS NO SISTEMA CIRCULATÓRIO

A boa hidratação corporal torna o sangue mais ‘’fino’’, fazendo-o circular melhor. Dessa forma, auxilia o coração a funcionar e a manter a frequência cardíaca e a pressão arterial mais baixas e controladas.

8. BAIXO DESEMPENHO NO ESPORTE

A desidratação leve pode acarretar a uma queda de até 10% no desempenho esportivo, sendo crucial beber bastante água ao longo dos treinos, já que nos desidratamos através do suor.

Constantemente recebemos a orientação de beber bastante água. No entanto, quanto devemos ingerir por dia? E mais: como calcular a quantidade de água?

A recomendação de água por dia varia de acordo com a faixa etária, sexo e a prática de atividade física, mas no geral, um indivíduo adulto deve beber pelo menos 35ml de água por kg.

Ou seja, um indivíduo de 70kg, por exemplo, deve consumir 70kg x 35mL = 2,45L água/dia.

De forma resumida, o consumo inadequado de água impede o funcionamento pleno do organismo. Sabendo disso, selecionamos algumas dicas para você dar um up na hidratação.

5 dicas para uma boa hidratação

imagem para ilustrar conteudo com dicas sobre hidratacao

Adotar uma garrafa: Ter uma garrafa à vista, de preferência na mesa do trabalho e/ou estudos, é um bom lembrete para beber água com frequência;

Utilizar aplicativos: Hoje em dia existem diversos aplicativos que podem ajudar com a manutenção da hidratação, através de alarmes constantes;

Saborizar a água: Com rodelas de frutas, ervas e raízes como o gengibre, por exemplo, pode ser uma alternativa para incentivar a beber mais água e, em alguns casos, até diminuir o hábito de tomar refrigerantes e sucos industrializados;

Começar pela água de coco: Caso exista a dificuldade de beber água mineral, a água de coco pode ser uma opção para adquirir o hábito de consumir mais líquidos.

Além de ser muito saborosa, possui boas quantidades de minerais como potássio, cálcio e magnésio;

Consumir mais frutas e vegetais: Além de nutrientes, os vegetais e frutas podem também fornecer ótimas quantidades de água ao nosso organismo, uma vez que a suas fibras atuam como uma espécie de esponja, ajudando a reter a água dentro do corpo por mais tempo.

Alguns vegetais e frutas com maior potencial hidratante:

Vegetais: Pepino, alface romana, aipo, rabanete, abobrinha, tomate, couve-flor, espinafre, brócolis, cenoura e brotos.

Frutas: Carambola, melancia, morango, abacaxi, mirtilo, kiwi, maçã, pera e uva.

Com a chegada do verão, que tal fazer uma água saborizada para se refrescar e potencializar a hidratação?

Veja esta receita que separamos.

ÁGUA AROMATIZADA COM LIMÃO, HORTELÃ E GENGIBRE

Rendimento: 1 litro

Ingredientes

1 limão

1 rodela de gengibre

10 folhas de hortelã

1 litro de água gelada cubos de gelo a gosto

Modo de preparo:

1. Lave o limão, o gengibre e as folhas de hortelã;

2. Retire a casca do gengibre, corte o limão e o gengibre em rodelas finas;

3. Em uma jarra, junte todos os ingredientes e misture bem. Sirva gelado.

E uma super dica da Puro Verde é: vai tomar sua Kombucha? Mantenha-se hidratado também! A Puro Verde deseja bons drinks e uma boa reposição hídrica a você!

 

REFERÊNCIAS

Popkin BM, et al. Water, hydration, and health. Nutr Rev. 2010.

Chang T, et al. Inadequate Hydration, BMI, and Obesity Among US Adults: NHANES 2009–2012.Annals of Family Medicine; 2016.

Daniels MC; Popkin BM. Impact of water intake on energy intake and weight status: a systematic review. Nutr Rev. 2010.

Sepeda TPA, et al. Avaliação Da Perda Hídrica E Hábitos De Hidratação De Atletas Universitários De Futsal Competitivo. Rev Bras Med Do Esporte. 2016.

Sharp G. The Ultimate Guide to Hydration – Why Water is the True Elixir of Life and How You can Stay Hydrated Throughout the Day. Real. Cool. Media. 2014

Boilesen SN, et al. Water and fluid intake in the prevention and treatment of functional constipation in children and adolescents: is there evidence? J Pediatr (Rio J). 2017.

Chang T, et al. Inadequate Hydration, BMI, and Obesity Among US Adults: NHANES 2009–2012.

Annals of Family Medicine; 2016.

Jéquier E; Constant F. Water as an essential nutrient: the physiological basis of hydration. Eur J Clin Nutr. 2010.

Thornton SN. Thirst and hydration: Physiology and consequences of dysfunction. Physiol Behav. 2010.

El-Sharkawy AM, Sahota O, Lobo DN. Acute and chronic effects of hydration status on health. Nutr Rev. 2015