7 Dicas práticas para melhorar a qualidade de vida em 2022

alimentação saudável, beber água, benefícios da kombucha, saúde, slow living -

7 Dicas práticas para melhorar a qualidade de vida em 2022

Escrito por Gabriela Ghilardi e revisado por Barbara Vaz


A “qualidade de vida” tem se tornado um tema significativamente importante para a sociedade. E apesar de ser um tema de difícil conceituação, pois têm significados diferentes para pessoas, locais e situações, atualmente, são considerados aspectos objetivos, subjetivos e multidisciplinares que influem diretamente na promoção da saúde, percepção de bem-estar físico e mental, qualidade dos relacionamentos, realização pessoal, entre outros.


As pessoas estão em busca de conhecimento para viver mais e viver de forma mais saudável. Mudanças de hábitos e no estilo de vida são fundamentais neste processo.
Não se esqueça que toda mudança gera um desconforto e isso é normal. Contudo, basta um pouco de tempo e perseverança para que vire um hábito e se incorpore na rotina.


Confira essas dicas e veja como é possível melhorar a qualidade de vida através de mudanças simples, mas que fazem toda diferença na sua saúde e futuro.


1. DURMA BEM

O sono tem um poder de reparação, ou seja, uma noite de sono mal dormida irá impactar na sua disposição e energia no dia seguinte, além de desregular hormônios envolvidos no apetite e aumentar o cortisol – conhecido como hormônio do estresse.



Observe o seu estilo de vida e avalie quantas horas de sono você necessita para restabelecer as forças e despertar com a mente mais descansada – estudos afirmam que um sono ininterrupto de 6 a 8 horas pode ser suficiente para que o organismo se recupere.


2. FAÇA ATIVIDADE FÍSICA

Praticar exercícios influencia positivamente em diversos aspectos da vida. O exercício físico vai além da questão estética, proporcionando melhor condicionamento físico, disposição, energia, bom humor e resistência. 


A prática regular de atividade física ainda fortalece o coração e previne doenças como hipertensão, obesidade e diabetes. 


3. MANTENHA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Manter uma boa alimentação é importante para ter mais saúde e disposição, e prevenir doenças crônicas não transmissíveis como doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes e obesidade. 


Procure consumir alimentos naturais como grãos integrais, leguminosas, frutas, verduras e legumes e evite ingerir alimentos ultraprocessados e frituras.


Através da alimentação garantimos diversos nutrientes, vitaminas e minerais para um bom funcionamento do organismo e consequente, qualidade de vida.



4. HIDRATE-SE

Não há bebida que substitua o consumo de água. Nossos tecidos e células são constituídos em sua grande parte por água, ou seja, o organismo precisa de uma ingestão saudável de água, diariamente. Se você sente muita sede, já pode desconfiar de desidratação. Fique atento.

5. TENHA CONTATO COM A NATUREZA

Para deixar o estresse de lado, uma boa opção é ter contato com a natureza. Portanto, tome um ar fresco, conheça lugares afastados, observe os pássaros e caminhe pela grama. Tirar um tempo para ter essa experiência é muito importante para diminuir a ansiedade e as preocupações do dia a dia.


6. CUIDA DA SUA MENTE

No mundo turbulento de hoje, é preciso acalmar a mente e trabalhar a inteligência emocional. A meditação tem sido uma das formas mais utilizadas para aumentar a capacidade do cérebro com relação ao foco, concentração e motivação.


Separar alguns minutos do dia para prestar atenção na respiração pode ajudar a combater os desgastes físicos e mentais. Assim, a respiração profunda pode ampliar a clareza da mente e proporcionar mais saúde.


7. CULTIVE BONS RELACIONAMENTOS 


Manter a vida social ativa com familiares, amigos e/ou relacionamentos amorosos é uma ótima forma de se manter bem, saudável e em harmonia. Cultive essas boas relações.




Referências:

Farquhar M. Elderly people´s definitions of quality of life.Soc Sci Med 1995; 41(1):1439-46.


Farquhar M. Definitions of quality of life: a taxonomy. J Adv Nurs 1995; 22: 502-8.


Fleck MPA, Leal OF, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L, Pinzon V. Desenvolvimento da versão em português do instrumento de avaliação de qualidade de vida da OMS (WHOQOL-100). Rev Bras Psiquiatr 1999; 21(1): 19-28.

Meeberg AG. Quality of life: a concept analysis. J Adv Nurs 1993; 18: 328.

Nahas MV. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. Londrina(PR): Midiograf; 2001.


Paschoal SMP. Qualidade de vida no idoso: elaboração de um instrumento que privilegia sua opinião. [dissertação de mestrado]. Mestrado em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública (SP): Universidade de São Paulo; 2001.

Seidl EMF, Zannon CMLC. Qualidade de vida e saúde: aspectos conceituais e metodológicos. Cad Saúde Pública 2004; 20(2): 580-8.